Como punir quem levou Portugal à bancarrota?


A semana passada propus neste blog que votássemos em força nas próximas eleições, mas que votássemos num partido fora do “arco do poder”, de modo a tentar introduzir mudanças na política portuguesa que possam ser o início do aparecimento de uma classe política mais responsável e mais séria.

Tentando ajudar os eleitores a fazer uma escolha, sugeri que se informassem sobre o MEP – Movimento Esperança Portugal, cujo ideário – tinha acabado de o descobrir – vai ao encontro de algumas das ideias que mais acarinho.

Acabei por concluir, no entanto, que talvez tenha cometido um erro, pois aqueles que não me conhecem certamente pensaram que eu tinha uma qualquer ligaçao ao MEP e que era por isso que lançava tal desafio. 

Por esse facto, gostaria agora de insistir na ideia de votarmos fora do arco do poder, sem propôr, no entanto, qualquer voto concreto.

É que aquilo que realmente considero importante é mostrar-se àqueles que têm governado o país nos ultimos mais de trinta anos que os eleitores estão atentos e são capazes de votar em alternativas.

No fundo, o que gostaria que acontecesse, pelos resultados positivos que daí poderiam advir, é que os ex-governantes, os actuais, e os que se perfilam para o ser, percebessem que o povo é capaz de os penalizar se tiverem um mau desempenho. O que me parece verdadeiramente importante é que acabe esta bipolarização da política portuguesa que faz com que se saiba sempre que ou são estes a governar, ou são aqueles, levando, por exemplo, a trocas de favores muito pouco saudáveis para a nossa democracia.

Refaço, pois, o meu apelo no sentido de se votar em qualquer partido que não faça parte dos cinco do arco do poder.

Fica aqui uma ligação para um sítio onde podem obter informações sobre todos os dezassete partidos que concorrem às próximas eleições:

http://www.bomdia.lu/index.php?option=com_content&view=article&id=11051:17%20partidos%20concorrem%20%C3%A0s%20elei%C3%A7%C3%B5es%20legislativas%20de%205%20de%20Junho&catid=67&Itemid=123

As últimas sondagens divulgadas pelo jornal “Público” já indicam que as intenções de voto em partidos alternativos estão a aumentar: http://www.publico.pt/Política/psd-cai-38-pontos-mas-segura-lideranca-em-novo-cenario-de-empate-tecnico_1496317

Demos força a esta tendência. Promovamos a mudança de que Portugal precisa. Deixemos de encarar a política como o futebol. Utilizemos devidamente o direito de voto!

Devolvamos o orgulho a Portugal!

 

 

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Loja Lusa

Blog dedicado ao melhor de Portugal e dos produtos portugueses.

O Que Dizes Tu?!

Os olhos dizem o que as mãos pensam

The Fujifilm Blog

We love pictures, like you!

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

Desvio Colossal

Macroeconomia, Finanças Públicas & Economia portuguesa

Ilimitado

"Nunca se alcança objetivos com lágrimas"

No Reino da Dinamarca

Something is rotten in the State of Denmarke

Aventar

Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar.

VAI E VEM

Não renunciarás à tua liberdade de expressão e de opinião

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: