Porque não gosto de Donald Trump


Não gosto nada do atual presidente dos EUA.
De facto, para mim, tal personagem representa aquilo que mais detesto na sociedade moderna.
Desde logo, uma enorme falta de valores ou, mais correto ainda, a subversão de uma boa parte deles.
Nota-se, desde logo, que para aquele senhor só o dinheiro conta. Para ele, existe o grupo em que ele se insere, o dos endinheirados, das pessoas “muito finas” que diversas vezes refere, nem que sejam os mais miseráveis racistas, xenófobos[i], misóginos[ii] ou até mesmo criminosos e existem os outros, a maioria, os pé-rapados, a escumalha (scum, em inglês, uma das suas expressões favoritas).
As boas maneiras são para ele uma coisa muito relativa e o cavalheirismo e a diplomacia são conceitos com os quais lida muito mal.
Sentindo-se poderoso, não hesita em insultar quem quer que seja, desde que sinta que tem sobre ele um ascendente qualquer, a maior parte das vezes apenas económico.
Esperto (que não é o mesmo que inteligente), percebeu rapidamente que por muitos valores morais que os outros possam ter, acabam na maior parte das vezes, por ceder às suas exigências quando consegue colocá-los numa situação económica difícil. Afinal, ele passou a vida a explorar trabalhadores pobres, muitos deles emigrantes, tendo tido a oportunidade de ver até que ponto as pessoas cedem quando se lhes tira o pão do dia-a-dia…
Não olhando a meios para atingir os fins, não hesita em inventar factos sobre os seus opositores, sabendo que uma mentira, por muito desmascarada que seja, deixa sempre qualquer estigma em quem foi vítima da mesma.
A Verdade para tal senhor é irrelevante. Se a realidade não o satisfaz ele inventa novos factos à sua medida.
O patriotismo, conceito tão querido para a maioria dos americanos, não tem nenhum significado para ele. Consegue, por isso, ser mais simpático para os inimigos dos EUA do que para os seus próprios heróis, como foi o caso do senador John McCain.
Às notícias que expõem a sua incompetência e miséria chama fake news (notícias falsas). E os órgãos da comunicação social que as publicam são por ele constantemente apelidados de Dishonest Press (imprensa desonesta), mesmo que nela estejam incluídos os principais e mais conceituados órgãos de comunicação social americanos, entre eles a revista Time que era tão prestigiada aos olhos de Donald Trump que ele mandou encaixilhar e colocar em cinco dos seus clubes de golf uma capa falsa dessa mesma revista com a sua imagem![iii]
Um homem que se coloca na situação de ter que pagar a atrizes porno e coelhinhas da Playboy para que não denunciem as relações que manteve com elas não tem qualquer noção de dignidade ou decoro.
Um indivíduo que se gaba de conquistar as mulheres agarrando-as pelo sexo, não tem qualquer respeito por elas, situação ainda mais grave por ser casado e ter uma filha.
Mas o pior disto tudo é que sendo os EUA o país mais poderoso do mundo, o comportamento deste indivíduo acaba por fortalecer todos aqueles que partilham das mesmas deformidades morais, contribuindo para que surjam à luz do dia, cheios de orgulho na sua estupidez, um pouco por todo o mundo, uma série de movimentos radicais, sendo um dos piores o execrável Ku Klux Klan[iv].
Quem tem motivos para regozijo é com certeza o inteligentíssimo Vladimir Putin que, no meu entender, conseguiu colocar na Casa Branca um cavalo de Tróia[v] que está efetivamente a minar o poder e a credibilidade dos EUA e das instituições que contrariam as pretensões russas, como é o caso da NATO ou da União Europeia.
Resta-me, no entanto, uma esperança: é que perante tanto desregramento, mentira, tolice e prepotência os americanos deem aos democratas, nas eleições que se avizinham, a maioria no Congresso e no Senado e estes consigam, por fim, tirar da presidência do país alguém que nunca lá devia ter estado.
Se o fenómeno Donald Trump servir para que os países democráticos afinem as suas regras constitucionais e as suas instituições de modo a que tal desgraça não se repita, ou pelo menos que não volte a evoluir de forma tão descontrolada, então terá valido a pena ter passado por toda a angústia de ver um louco fanfarrão a dirigir o país mais poderoso do mundo.
Enquanto espero que isso aconteça e porque também tenho estado atento à parte cómica desta questão, deixo-os com algumas das alcunhas com que este fantástico presidente tem brindado algumas das mais importantes personalidades (e não só) do seu país.
Pessoa visada
Cargos exercidos
Alcunha
Alcunha na língua original
Joe Biden
47º vice-presidente dos Estados Unidos, ex-senador dos EUA pelo Delaware, ex-presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado.
Tolo Joe Biden
Joe sonolento
Crazy Joe Biden
Sleepy Joe
Hilary Clinton
Ex-primeira-dama do Arkansas, primeira-dama dos Estados Unidos, ex-senadora dos EUA por Nova York, ex-secretária de Estado dos EUA, candidata presidencial democrata de 2016.
Hillary Desonesta
Hillary Mentirosa
Crooked Hillary
Lyin’ Hillary
James Comey
Diretor do FBI, demitido por Trump, ex-procurador-geral e ex-procurador-geral interino dos EUA.
Pelintra James Comey
Repugnante James Comey
Pérfido James Comey
Leakin’ James Comey
Slimeball James Comey
Slippery James Comey
Dianne Feinstein
Senadora dos EUA pela Califórnia, ex-presidente do Comité de Inteligência do Senado, 38.º Presidente da Cidade de São Francisco.
Ardilosa Dianne Feinstein
Sneaky Dianne Feinstein
Al Franken
Senador dos EUA pelo Minnesota.
Al Frankenstiano
Al Frankenstien
Doug Jones
Senador dos EUA, do Alabama
Jones Fantoche
Puppet Jones
Omarosa Manigault
Ex-participante no The Apprentice e Diretor de Comunicações da Casa Branca no Gabinete de Contacto Público.
Aquela cadela
Louca e perturbada Omarosa
That dog
Wacky and Deranged Omarosa
Barack Obama
44.º Presidente dos Estados Unidos, ex-senador dos EUA pelo Illinois , ex senador do Estado do Illinois.
Trapaceiro Obama
Cheatin’ Obama
Conor Lamb
Membro da Câmara dos Representantes da Pensilvânia.
Falso cordeiro
Lamb the Sham
Chuck Schumer
Senador dos EUA por Nova York, líder da minoria no Senado, ex-membro da Câmara dos Representantes dos EUA por Nova York .
Chuck choramingas,
Chuck Schumer Lágrimas de Crocodilo
Chuck Schumer cabeça de palhaço
Cryin’ Chuck
Fake Tears Chuck Schumer
Head Clown Chuck Schumer
Elizabeth Warren
Senador dos EUA pelo Massachusetts, ex-presidente do Painel de Supervisão do Congresso.
Pateta Elizabeth Warren
Pocahontas
Goofy Elizabeth Warren
Pocahontas
Maxine Waters
Representante dos EUA para o 43.º distrito congressional da Califórnia.
Maxine Waters de baixo quociente de inteligência
Low-IQ Maxine Waters
[i] – Que ou quem sente ódio ou forte desprezo por estrangeiros; que ou quem manifesta xenofobia (ex.: comentários xenófobos; a decisão não agradou aos xenófobos).
“xenófobo”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/xen%c3%b3fobo [consultado em 04-09-2018].
[ii]  – Que ou aquele que revela aversão ou desprezo pelas mulheres (ex.: chocou a audiência com os seus comentários misóginos; não gostava que dissessem que ele era um misógino). ≠ FILÓGINO
“misógino”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/mis%C3%B3gino [consultado em 04-09-2018].
[iii]  – http://www.theguardian.com/us-news/2017/jun/28/time-magazinetrump-fake-covers-golf-clubs
[iv] – Para mais informação, embora não atualizada, ver https://pt.wikipedia.org/wiki/Ku_Klux_Klan
[v]  – Encontra a origem desta expressão na Wikipedia, na secção “mitologia” do tema “Guerra de Tróia”: https://pt.wikipedia.org/wiki/Guerra_de_Troia
Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Loja Lusa

Blog dedicado ao melhor de Portugal e dos produtos portugueses.

O Que Dizes Tu?!

Os olhos dizem o que as mãos pensam

The Fujifilm Blog

Explore the world of Fujifilm's X Series and GFX!

O Informador

Jornalismo, média, actualidade nacional e internacional

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

Desvio Colossal

Macroeconomia, Finanças Públicas & Economia portuguesa

Ilimitado

"Nunca se alcança objetivos com lágrimas"

No Reino da Dinamarca

Something is rotten in the State of Denmarke

Aventar

Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar.

VAI E VEM

Não renunciarás à tua liberdade de expressão e de opinião

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d bloggers like this: